Copa São Francisco - Regulamento

Organizado por: São Francisco FC

REGULAMENTO ESPECÍFICO DA 7º COPA SÃO FRANCISCO DE FUTEBOL

Art. 1 – A Copa São Francisco de Futebol, competição será disputada por 18 (dezoito clubes) obedecendo às normas constantes deste REC.

SISTEMA DE DISPUTA

Art. 2 – A competição, com 18 (dezoito) participantes, terá início no dia 18 de Fevereiro de 2018 e será realizada em 04 (quatro) fases, sendo que, na primeira fase, cada grupo terá 06 (seis) participantes divididos nos grupos A, B e C.
São os seguintes Grupos: Chave A Viela, Só Lazer, Palestra, Camisa 10, Trem Bala e Grêmio Ipiranga.
Chave B: Família, Brokas, Bola +1, Águia Negra, Vila Estação e Império Real
Chave C: Vila da Prata, Leões CDGA, Monte Azul, Canteira, Santa Tereza e Audax.
Tempo de jogo será dois tempos de 40x40 minutos.
A TAXA DE ARBITRAGEM TEM QUE SER PAGA ANTES DO INÍCIO DE TODAS AS PARTIDAS DO CAMPEONATO.
OBS: R$ 80 reais por equipe.
Taxa do Campeonato R$ 500 reais até o início do campeonato.
Art. 3 – Os mandos de jogos das partidas serão fixados na tabela sendo mandante a equipe do lado esquerdo.

Parágrafo 1º – Em caso de igualdade nas cores das camisas dos clubes nos jogos da Primeira Fase, deverá ter o bom senso das ambas equipes para efetuar a troca.
Art. 4 – Haverá tolerância de 15 (quinze) minutos para todos os jogos.
Art. 5 – Cada equipe, obrigatoriamente, deverá apresentar uma bola em condições de jogo.

PRIMEIRA FASE
Art. 6 – Na primeira fase, os clubes jogarão dentro dos respectivos grupos em turno único, classificando-se os 05 (cinco) clubes com o maior número de pontos ganhos em cada grupo e o 06 (sexto) melhor geral.

SEGUNDA FASE
Art.7 – A segunda fase da competição será disputada pelos 16 (dezesseis) clubes classificados na primeira fase, sendo que os confrontos serão pela classificação geral, que se enfrentarão em jogo único eliminatório, conforme abaixo:
Jogo 1 - 1º Geral x 16º Geral.
Jogo 2 - 2º Geral x 15º Geral.
Jogo 3 - 3º Geral x 14º Geral.
Jogo 4 – 4º Geral x 13º Geral.
Jogo5 – 5º Geral x 12º Geral.
Jogo 6- 6º Geral x 11º Geral.
Jogo 7- 7º Geral x 10 Geral.
Jogo 8 – 8º Geral x 9 Geral.

Parágrafo 1º - Em caso de empate no tempo normal, a vaga será decidida em 05 (cinco) cobranças de pênaltis para cada clube. Caso persista o empate, haverá cobranças alternadas até que saia o vencedor.

TERCEIRA FASE
Art. 9 – A terceira fase da competição será disputada pelos 08 (Oitos) clubes classificados na segunda fase, que se enfrentarão em jogo único eliminatório, conforme abaixo:
Jogo -9 - GANHADOR DO JOGO 1 X GANHADOR DO JOGO 8
Jogo -10- GANHADOR DO JOGO 2 X GANHADOR DO JOGO 7
Jogo -11- GANHADOR DO JOGO 3 X GANHADOR DO JOGO 6
Jogo -12- GANHADOR DO JOGO 4 X GANHADOR DO JOGO 5
Parágrafo único - Em caso de empate no tempo normal, a vaga será decidida nas cobranças de pênaltis conforme parágrafo 2° do ART.6 deste REC.

QUARTA FASE
A quarta fase da competição será disputada pelas 04 (quatros) clubes classificados da terceira fase, que se enfrentarão em jogo único eliminatório, conforme abaixo.
Jogo -13- GANHADOR DO JOGO 9 X GANHADOR DO JOGO 12
Jogo-14 – GANHADOR DO JOGO 10 X GANHADOR DO JOGO 11.

QUINTA FASE
A quinta fase da competição será disputada pelas 02 (dois) clubes classificados da quarta fase, que se enfrentarão em jogo único eliminatório, conforme abaixo.
Jogo -15- GANHADOR DO JOGO 13 X GANHADOR DO JOGO 14.

DO CRITÉRIO DE DESEMPATE
Art. 10 - Ocorrendo igualdade em pontos ganhos entre 02 (dois) clubes ou mais, aplicam-se sucessivamente, os seguintes critérios técnicos de desempate:
a) Maior número de vitorias;
b) Menor número de gols sofridos;
c) Maior número de gols marcados;
d) Menor número de cartões vermelhos recebidos;
e) Menor número de cartões amarelos recebidos;
Art. 12 – Para efeitos de classificação será adotada a seguinte forma de pontuação:
f) Por vitória, 03 (três) pontos ganhos;
g) Por empate, 01 (um) ponto ganho;

DA INSCRIÇÃO E CONDIÇÃO DE JOGO DOS ATLETAS E DA CONDIÇÃO DE JOGO
Art.11 – Os atletas deverão ser registrados em súmula na primeira fase sendo livres.
Art. 12- Na segunda fase da competição só poderá disputa 25 atletas que terão que aparecer em uma lista feita pelo diretor da equipe conforme combinado no congresso.
Art. 13– Será obrigatória a apresentação, antes de cada partida, documento com foto.
Art. 14 – Será nomeado um Comitê Disciplinar (CD) para julgar as infrações disciplinares; independente das sanções de competência da Justiça Desportiva (JD).
Parágrafo 1º - O atleta advertido pelo árbitro por infração de natureza disciplinar (cartão amarelo) ficará suspenso da partida seguinte a cada de 03 (três) advertências;
Parágrafo 2º - o atleta que receber o cartão vermelho será excluído da partida e ficará suspenso da partida seguinte (automática)
Parágrafo 3º - Quando um atleta for advertido com um cartão amarelo e, posteriormente, receber o segundo cartão amarelo, com a exibição consequente do cartão vermelho, será considerado apenas o cartão vermelho.
Parágrafo 4º - O controle de contagem do número de cartões amarelos e vermelhos recebidos pelos atletas é de única e exclusiva RESPONSABILIDADE das equipes.
Art. 15 – Cada equipe poderá substituir todos atletas que compor o banco de reservas desde que esteja uniformizado, não podendo de forma alguma usar a camisa do atleta substituído e nem fazer outro número com fita.

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
Art. 16 – Com medida de ordem administrativa e técnica indispensável à segurança e normalidade da partida, deve ser observado que, no local destinado ao banco de reservas, além da comissão técnica composta por: 01 técnico, 01 auxiliar técnico/diretor e 01 massagista, poderão permanecer,. Todos com documentos com foto.

a) Os atletas poderão usar qualquer número na camisa desde que visível e de fácil identificação.
b) Os que forem substituídos durante a partida deverão se dirigir ao vestiário imediatamente.
c) Os participantes da comissão técnica que por qualquer motivo forem expulsos da partida terão que cumprir suspenção automática no próximo jogo, podendo ainda ser julgado pela Justiça Desportiva.
d) É OBRIGATORIO O USO DE CANELEIRAS
Art. 17 – Será punida a agressão física praticada de um atleta contra outro de agremiações diferentes. Os atletas serão citados para julgamento da Comissão Disciplinar de Justiça Desportiva.
Art. 18 – Será punida a agressão física praticada contra Árbitro, Auxiliares, Representantes da Presidência e Dirigentes da entidade promotora, praticadas por: atletas, técnicos, massagistas, diretores ou qualquer pessoa física ou jurídica ligada ao clube devidamente caracterizada, após o julgamento da Comissão Disciplinar de Justiça Desportiva.
A) Caso de agressão o atleta será suspenso de forma direta por 2 (DOIS) anos.
B) Caso a agressão física contra Árbitro, Auxiliares, Representantes da Presidência e Dirigentes da entidade promotora, praticadas de forma generalizada por dois ou mais integrantes (JOGADORES, COMISSÃO TÉCNICA E TORCEDORES) da agremiação, esta será eliminada da competição, suspensa por 2 (DOIS) anos e sujeita a pagamento de multa de R$ 3 mil a R$ 5 mil, conforme julgamento da Comissão Disciplinar da Justiça Desportiva.
C) Os atletas da agremiação que causou este tipo de violência generalizada identificados também serão punidos de forma individual na questão de agressão, podendo pegar 2 (DOIS) anos de suspensão, mas o pagamento da taxa administrativa.
Art. 20 – Se alguma equipe deixar de disputar, sem justa causa, partida do Campeonato, ou dar causa a sua não realização, ou ainda impedir o prosseguimento por simulação de contusão, insuficiência numérica de seus atletas, ou por qualquer forma, e ainda se abandonar à disputa do Campeonato após o seu início, terá que pagar taxa administrativa no valor de R$ 200,00 (duzentos reais), sendo julgada pela Comissão Disciplinar de Justiça Desportiva.
Parágrafo 1º - Caso uma agremiação desista da competição será decretado W.O. em TODAS as suas partidas – REALIZADAS ou A SEREM REALIZADAS. O adversário ganhará 03 (três) pontos e o placar dos jogos será 3 x 0 para efeito de igualdade de condições a todos no critério de desempate.
Parágrafo 2º - Se a equipe for desclassificada ou excluída do certame por órgão judicante, será rebaixada à divisão inferior, de acordo com este REC.
Art. 21 – Caso a torcida de uma agremiação seja identificada durante o ato de depredação da praça esportiva onde ocorre a partida, esta será punida com multa administrativa de R$ 500,00 (Quinhentos Reais) à Liga Municipal de Futebol de Mogi das Cruzes e ainda será obrigada a arcar com os custos de manutenção do local depredado.
Art. 22 –A organização não se responsabiliza por acidentes com atletas ou dirigentes, antes, durante ou depois de qualquer partida da Competição, cabendo aos clubes participantes, providências quanto às condições de aptidão física / clínica da cada atleta para a prática da modalidade.

RELAÇÃO DE ATLETAS SUSPENSOS NO ANO DE 2018 NAS COMPETIÇÕES ORGANIZADAS PELA COPA SÃO FRANCISCO
ANDERSON (BATORÉ)
SANDRO (COROA)
ANTONIO CARLOS (PELÉ)
PEDRO SANTOS (PERNAMBUCO)
JOAREZ ANTUNES JUNIOR (JUKA)

PREMIAÇÃO
Troféu e medalhas para o campeão e vice.
Troféu para equipe mais disciplinada, o artilheiro, goleiro e o melhor jogador e treinador do campeonato.
Prêmio em dinheiro R$ 3000 reais sendo
R$ 2000 reais campeão e mais duas caixas de cerveja ITAIPAVA
R$ 1000 real vice-campeão.

BOM CAMPEONATO A TODOS !!!

Newsletter

Receba informações sobre os campeonatos e nossos serviços